GURU SHISHYA: RELAÇÃO ENTRE DISCÍPULO E GURU

Em nossa vida cotidiana vivemos relações entre:  pai e filho – mãe e filho, marido-esposa, etc.. . Mas também podemos encontrar a delicada relação entre guru- discípulo. Este tipo de vínculo ocorre quando: depois de entregar-se ao guru, o discípulo permanece em completa sinceridade para com ele até o final de sua vida, aumentando sempre a sua param vinay (humildade absoluta); neste tipo relação, aquele que está no papel de discípulo, cumpre as instruções que se seguem para alcançar, ao final, espiritual siddhi (energia; potência). Este livro nos coloca diante de uma bela descrição do que constitui o guru ideal, bem como o discípulo ideal.

Atualmente existem muitos conceitos diferentes sobre o que é um guru e, portanto, as pessoas ficam muito confusas sobre como encontrar o guru correto. Inúmeras questões sobre este assunto foram feitas ao Gnani Purush Dadashri, e Ele deu respostas totalmente satisfatórias aos questionadores.

De acordo com o conhecimento comum, um guru, um satguru e um Gnani  podem encaixar-se em uma única definição. Ademais,  aqui, neste livro, Dadashri nos dá uma clara distinção entre os três.

Com a visão de que tanto o guru como seu discípulo podem avançar no caminho da libertação, Dadashri, que alcançou o estado espiritual supremo de Gnani, compartilha várias visões e seu entendimento sobre a relação guru-discípulo.

Grace of Spiritual Master

Spiritual Enlightenment is not possible, without one-to-one grace of enlightened Spiritual Master called 'Pratyaksh Gnani.'

Spiritual Quotes

  1. Os gurus da vida mundana ensinam sobre religião mundana e o que se deve ou não se deve fazer cotidianamente. Eles fazem você entender sobre questões de bondade e maldade. A vida mundana sempre estará lá, então você deve manter esse guru, e se você quiser moksha, então procure um Gnani Purush também. Os dois são diferentes. O Gnani Purush fala do Senhor dentro de nós.
  2. Você precisa de um guru que está livre de aasakti (fraqueza interior). De que serve este guru, se ele também está inclinado a buscar dinheiro ou qualquer outra coisa? Ele tem a mesma doença que nós temos. O único guru útil, é aquele que não tem fraqueza e tentações interiores.
  3. Quem não tem buddhi (intelecto) e propriedade de seu próprio corpo é o verdadeiro guru. Se um guru tem propriedade do corpo dele e você tem propriedade do seu, essa relação não vai funcionar porque as propriedades vão colidir.
  4. O caráter moral do guru deve ser absolutamente puro. O caráter do discípulo pode não ser assim, mas o do guru sim. Ninguém pode ser considerado guru se não possui caráter moral apropriado; Isso não faz o menor sentido.
  5. Tornar-se absolutamente satisfeito (prasanna) significa nunca ficar decepcionado. O discípulo não tem como não cometer erros, um verdadeiro guru-Gnani nunca ficará desapontado com eles.
  6. A graça do guru pode ajudá-lo tremendamente. Mas sua intenção e amor para com ele devem estar á altura dela.
  7. Ela (fé) vem baseada na conduta de um guru com pensamentos, fala e atos coerentes(charitra). Há um enorme investimento de energia por trás de sua conduta. Você não conseguiria estabelecer sua fé onde discurso, conduta e humildade não estivessem alinhados ao coração; Quando esse alinhamento ocorre, ela definitivamente será estabelecida por conta própria.
  8. Uma vez que você encontra um satguru não há necessidade de qualquer qualificação. O fato de você encontrar um satguru é, em si mesmo, seu punya mais alto (karma meritório).
  9. Ao criticar o guru, o discípulo pode arruinar todos os seus ganhos espirituais.
  10. Se você fizer de cada ser vivo seu guru, e aprender tudo o que puder deles, você alcançará a libertação. Deus está presente em cada ser vivo, então se você aprender com eles, você alcançará a libertação.

Related Books

×
Share on
Copy